Atividades pedagógicas

VERÃO

Aproveitando a pausa escolar, o Laboratório da Paisagem conta com um conjunto diversificado de atividades no âmbito da educação ambiental direcionado para grupos infanto-juvenis, onde procura sublinhar a importância da preservação da natureza e dos seus recursos.

* Confira abaixo as atividades disponíveis, que têm um custo simbólico de dois (2) euros + IVA por criança.

* As marcações devem ser feitas através do e-mail geral@labpaisagem.pt ou pelo telefone 253 421 218

Atividades

1 – Conhecer as Sementes

Nesta atividade os participantes são convidados a identificar e ordenar, fazer corresponder corretamente as sementes com as imagens das variadas espécies vegetais que habitualmente consumimos. Ao mesmo tempo, serão informados em diálogo de algumas particularidades das sementes e plantas desde o ponto de vista de adaptabilidade ao meio e propagação genética da espécie.

No final, num curto percurso, visita-se próximo ao laboratório alguns cultivos existentes na Veiga de Creixomil.

Público alvo: 4 aos 11 anos
Duração: 1h30 / 2h00

Reciclar e reutilizar são as palavras de ordem porque valorizar os resíduos que produzimos é uma excelente forma de preservar o meio ambiente. Da construção de flores recicladas ou até à construção um vaso para plantar/semear uma muda de uma planta hortícola, com recurso a garrafas e botões; da construção de “Alimentadores de aves” a partir de pacotes de leite ou até à produção de velas ecológicas a partir de óleo e velas usadas e de casca de laranja.

Estas são algumas das atividades que propomos para sublinhar a importância de reutilizarmos os materiais que já não necessitamos e que serão adaptadas ao público-alvo interessado.

Ainda neste contexto, será possível observar uma Maquete 3D da fachada do edifício do Laboratório da Paisagem, construída com base em materiais reciclados.

Público alvo: 3 aos 12 anos
Duração: 1h30 / 2h00

2 – Arte Ambiente
Vamos reutilizar materiais

 

3 – Plano de Monitorização

da Qualidade da Água

A metodologia para execução desta atividade está dividida em três momentos. Um primeiro momento teórico que tem como objectivo sensibilizar o público em geral para a importância da água e da gestão dos recursos hídricos, o desenvolvimento sustentável, bem como as medidas a tomar para redução dos desperdícios de água.

Deste modo, e através da projeção de vídeos referentes ao ciclo urbano da água será proporcionado um espaço para esclarecimento de dúvidas dos participantes. Por último, já nos laboratórios, serão explicados os procedimentos e equipamentos a utilizar para a medição e avaliação da qualidade de água.

Público alvo: 13 aos 15 anos
Duração: 2h00

Uma visita interpretativa que dá conta da história ambiental do Parque da Cidade de Guimarães reflectindo sobre os anteriores usos do solo e sistemas de propriedade, formas de exploração e apropriação da terra”. Paralelamente aborda-se o conceito de paisagem numa perspectiva dinâmica, alertando o visitante, para o carácter mutável da paisagem e para a interpretação estruturada e leitura da paisagem.

O objectivo principal da visita é o de contribuir para a ampliação do conhecimento da paisagem cultural vimaranense, através da qual se estreitam laços afectivos e identitários com base em arquivos de memória, salvaguardando-se a importância da herança e da sustentabilidade ambiental e cultural para as gerações vindouras.

Público alvo: Adulto / Misto
Duração: 2h30

4 – A Paisagem Cultural do Parque da Cidade de Guimarães

 

5 – Interpretação das formações rochosas da Serra da Penha

Esta atividade aborda as principais dinâmicas de formação da crosta terrestre aplicada à Serra da Penha, e pretende sintetizar a informação quanto à formação do relevo do ponto de vista geográfico e apontar algumas características morfológicas em terreno em particular as formas graníticas.

Um caderno de campo será entregue a cada participante, que acompanhará de igual modo a saída de campo.
Esta atividade será adequada de acordo com a faixa etária envolvida.

Público alvo: 6 a 18 anos
Duração: 2h30

Base de dados da Biodiversidade – que tem como base a catalogação e preservação da biodiversidade existente em Guimarães, através de um conjunto de ações que pretendem promover o envolvimento entre os que fazem ciência e o cidadão comum, potenciando alguns locais chave na cidade como “hotspots” da biodiversidade e criando neles estruturas informativas e lugares privilegiados para a observação de espécies.

Esta atividade destina-se a todos os públicos.

Duração: 02h00

6 – Biodiversity GO!

 

7 – Água: que escondes tu?

A atividade pretende sensibilizar para a importância e estado de conservação da biodiversidade e daqualidade ecológica da água dos rios. Inclui uma breve apresentação teórica sobre a importância da Biodiversidade para o bem-estar humano e o seu estado atual de conservação, à qualse seguirá uma atividade prática em que os participantes têm a oportunidade de contactar com a separação e identificação à lupa de macroinvertebrados aquáticos.

A atividade prática pretende consolidar os conceitos abordados durante a apresentação teórica e sensibilizar para a importância dos macroinvertebrados nos ecossistemas fluviais e como bioindicadores da qualidade ecológica da água.

Público alvo: 6 aos 16 anos
Duração: 2h00 / 2h30

Apresentar e compreender a função e o valor da planície subdividindo-se em duas aproximações: 1- Apresentação interativa na utilização e contato com a maquete 3D do concelho de Guimarães:

2 – uma outra prática por via de uma saída de campo na Veiga de Creixomil, uma das mais emblemáticas paisagens agrícolas de Guimarães.

Público alvo: 6 aos 16 anos
Duração: 1h30 / 2h30

8 – A importância ambiental e o valor paisagístico da planície