Já são conhecidos os resultados da participação de Guimarães assim como as restantes 68 cidades que participaram no City Nature Challenge 2018. A procura de biodiversidade no concelho de Guimarães resultou em 238 observações de 112 diferentes espécies. As observações de fauna e flora foram já devidamente identificadas por especialistas e estão disponíveis na base de dados da biodiversidade de Guimarães, através da aplicação móvel “Biodiversity GO!”.

Ao nível da mobilização, Guimarães ficou à frente de cidades como Praga (República Checa), Curitiba e Rio Janeiro (Brasil), Roma (Itália) ou Buenos Aires (Argentina), sendo a única cidade portuguesa a participar nesta iniciativa e a segunda mais pequena entre as inscritas.

Ao longo de quatro dias os participantes observaram, fotografaram e submeteram na aplicação móvel 30 novas espécies, sendo que 26 são plantas, duas aves, o Pombo-das-rochas (Columba livia) e o Pombo-torcaz (Columba palumbus) e duas espécies de répteis a Lagartixa-do-Noroeste (Podarcis guadarramae) e o Sardão (Timon lepidus).

Entre as espécies mais observadas estão quatro aves, que já constavam da base de dados, e ainda muitas observações do Verdilhão (Carduelis chloris), do Pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula), da Rola-turca (Streptopelia decaocto) e do Melro-preto (Turdus merula), espécies residentes em Portugal e frequentes nas zonas verdes de Guimarães.

O City Nature Challenge em Guimarães envolveu mais de uma centena de participantes, tendo sido várias as atividades realizadas, num programa que juntou diversos parceiros locais.

Ao todo foram feitas 424.533 observações de 18.116 diferentes espécies, num desafio que juntou mais de 16.300 participantes. De entre os animais e plantas identificados, destacam-se 124 novas espécies, que ajudarão os investigadores a tomar decisões de conservação informadas, permitindo uma coexistência mais saudável e sustentável dos humanos com as plantas e animais nos respetivos territórios.

A participação de Guimarães City Nature Challenge teve a organização do Laboratório da Paisagem e do Município de Guimarães, ao qual se juntaram diversas outras organizações como a STOL – Science Through our Lives, Universidade do Minho, Curtir Ciência – Centro de Ciência Viva de Guimarães, AVE – Associação Vimaranense para a Ecologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Banco Local de Voluntariado de Guimarães e Junta de Núcleo de Guimarães do Corpo Nacional de Escutas.

BioBlitz Guimarães 2018 - City Nature Challenge

Obrigado a todos os que participaram em mais uma edição do #BioBlitz #Guimarães, desta feita enquadrado no #CityNatureChallenge 2018.Ao longo de duas horas, procurámos e encontrámos muitos exemplos da biodiversidade existente no Parque da Cidade de Guimarães, desde plantas a animais. Enquanto fazemos a inventariação das dezenas de espécies e submetemos na aplicação móvel #BiodiversityGO!, mostramos um pouco do que foi a atividade de sábado, que teve o apoio da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Universidade do Minho - Oficial, Curtir Ciência - Centro Ciência Viva de Guimarães, STOL - Science Through Our Lives, J. N. de Guimarães, Associação Vimaranense Ecologia - AVE e Banco Local de Voluntariado de Guimarães.

Publicado por Laboratório da Paisagem em Segunda-feira, 30 de Abril de 2018