Guimarães LandArt – Bienal de Arte em Paisagem

O Laboratório da Paisagem promove em parceria com a Câmara Municipal de Guimarães, a arte e a criatividade em paisagem como mote para o pensamento e contestação da relação do ser humano com o ambiente físico, ao mesmo tempo que sublinha a aplicação do artigo 5.º no que diz respeito ao facto de “integrar a paisagem na suas (…) políticas cultural, ambiental (…)” e 6.º da Convenção Europeia da Paisagem, quanto a “incrementar a sensibilização da sociedade civil, organizações privadas e das autoridade públicas para o valor da paisagem, o seu papel (…)”.
A ‘Guimarães LandArt – Bienal de Arte em Paisagem’, enquanto manifestação interventiva na paisagem, é uma bienal de LandArt que agrega ao longo de uma semana expositiva, artistas que fazendo uso dos quadros paisagísticos vimaranenses expressam-se na natureza e com a natureza. As instalações artísticas formarão um mosaico paisagístico na geografia urbana de Guimarães, utilizando para tal, os espaços públicos destinados a intervenção artística.

The City of Guimarães announces the inaugural Guimarães: LandArt Biennial: The fabric of landscape. The event is hosted by the Landscape Laboratory created in 2014. The municipality of Guimarães raised this infrastructure as crucial for renewed approaches on sustainable development and knowledge production on landscape practices, as a communitarian endeavour. Operating as a platform of exchange at local, regional and international levels, the Guimarães Landscape Laboratory also works environmental consciousness at many scalar imaginations. The inaugural Land Art Guimarães Biennial: the fabric of landscape, is another challenge embraced by the Laboratory in order to deepen the dialogue between art and landscape, as the artistic and cultural fields are distinctive marks of this city. The role of art is crucial for rethinkinking landscape practices, both for the longstanding tradition of art in the construction of the modern landscape idea, so as for its critical role in what concerns to the use of landscape as a technology for the organization of experience.