Incubadora de Base Rural, incluindo Bolsa e Banco de Terras de Guimarães serão publicamente apresentados esta sexta-feira no Laboratório da Paisagem.

A Câmara Municipal de Guimarães, no âmbito da promoção de Projetos Inovadores e Pioneiros, como a Capital Europeia da Cultura, Cidade Europeia do Desporto e, agora a Candidatura a Capital Verde Europeia, propõe-se dinamizar uma Incubadora de Base Rural. Um instrumento que pretende impulsionar empreendedores, jovens e menos jovens, que não dispondo de recursos pretendem transformar ideias em planos e planos em negócios. A principal característica inovadora é a disponibilização de Terras para os incubados através de um Banco e Bolsa de Terras.

O Município dispõe-se através do Banco De Terras a arrendar terrenos agrícolas e Florestais, cujos proprietários, de forma voluntária, os coloquem para subarrendamento em primeiro lugar para os utilizadores da Incubadora e em segundo lugar para todos aqueles que tenham vocação e capacidade de gestão. Este instrumento de desenvolvimento rural pretende ajustar o desequilíbrio entre a dimensão das propriedades e as dimensões de economia de escala, quer para atividades agrícolas quer florestais. Desta forma, irá potencializar a moderna forma de gestão sendo um instrumento eficaz de prevenção de fogos e incêndios florestais, já que limita a massa combustível e promove o desenvolvimento de mosaicos intercalados de agricultura e floresta.

A Incubadora de Base Rural procura afirmar-se como uma estrutura de fomento do empreendedorismo qualificado e criativo nas áreas de produção agrícola, florestal, indústria agroalimentar, serviços conexos e tecnologia aplicada, disponibilizando, para o efeito, um conjunto de serviços e apoios de cariz imaterial, complementado por um banco e uma bolsa de terras. À semelhança de uma incubadora de empresas generalista, a Incubadora de Base Rural concentra em si um conjunto de infraestruturas e serviços integrados e uma estrutura de recursos humanos dedicada ao apoio de promotores de ideias e planos de negócio, acompanhando-os desde a definição da ideia até ao lançamento do projeto. É objetivo central da Incubadora ajudar e apoiar os proponentes de projetos de empreendedorismo de base rural, disponibilizando-lhes meios e condições favoráveis à transformação de ideias e projetos inovadores em planos de negócios e estes em organizações empresariais de sucesso.

Guimarães afirma-se assim, à escala nacional, como um polo de atração das iniciativas empreendedoras de base rural, providenciando para tal as melhores condições de suporte (incubação) para o desenvolvimento, aceleração e consolidação das mesmas, em forte articulação com o contexto social e económico já de si muito dinâmico, característico do município.

O evento terá lugar esta sexta-feira pelas 9h30 no Laboratório da Paisagem e contará com a assinatura de um acordo de parceria com diversas entidades, entre as quais as Juntas das Freguesias e Uniões de Freguesias do Concelho. A entrada é livre.