O Laboratório da Paisagem de Guimarães foi palco de uma sessão de avaliação externa de produtos desenvolvidos no âmbito do projeto Geodesign – Artefatos para hotelaria e mobiliário urbano incorporando resíduos. Trata-se de um projeto que tem em vista a execução de produtos inovadores, com forte componente de design, destinados à arquitetura utilizando materiais inovadores. Para além disso, o projeto pretende ainda desenvolver o processo tecnológico inerente à sua manufactura industrial, nomeadamente no que respeita ao pré-tratamento dos resíduos e aos processos de moldação, conformação e acabamento, bem como testar, em escala piloto, a sua produção, avaliando ainda o impacto económico e ambiental desses processos, quando aplicados ao vasto leque de resíduos industriais.

O projeto Geodesign resulta de um consórcio liderado pela W2V – Waste to Value, presidida por Fernando Castro, professor catedrático da Universidade do Minho. Do mesmo consórcio fazem parte a Francisco M. Providência Designer Lda, encabeçada pelo designer e professor associado da Universidade de Aveiro, Francisco Providência, o CVR – Centro para a Valorização de Resíduos e as Universidades do Minho e de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Mais informações sobre este projeto podem ser consultadas em: https://geodesignproject.com e http://www.cvresiduos.pt/geodesign.html.