Áreas de Intervenção

O modelo de gestão do Laboratório da Paisagem está baseado numa relação de confiança entre a Câmara Municipal de Guimarães, a Universidade do Minho e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e é um modelo dinâmico, perspectivado na evolução da actividade do equipamento.

Dentro da acção do Laboratório da Paisagem na qual assenta a prossecução dos seus objectivos, há três que se destacam, pela sua própria caracterização e de acordo com a função a que é destinado, pretendendo que desenvolva a seguinte actividade:

Investigação & Desenvolvimento – actividades e projectos de investigação baseados no conhecimento científico, desenvolvendo ideias e inovando nas mais diferentes áreas, nomeadamente da Biologia, Geografia, Hidráulica, Ambiente Urbano, entre outras relacionadas com o Ambiente, a Agricultura, a Ecologia, a Mobilidade e a Qualidade de Vida.

Comunicação e Formação – actividades assentes na sensibilização, consciencialização, formação e qualificação sociais e ambientais, promovendo campanhas de sensibilização, workshops, cursos com produção de materiais a divulgar para diferentes públicos-alvo, realização de exposições relacionadas com as mais diferentes temáticas gerais ou específicas relacionadas com o Ambiente, a Ecologia Urbana, a Agricultura, entre outros. Promoção e realização de visitas de estudo relacionadas com a diferentes temáticas, criando uma estreita relação entre as Escolas e outras instituições e associações do Concelho, com a Universidade do Minho, a Câmara Municipal de Guimarães e entidades ambientais.

Gestão de Projectos de base ambiental – com base em projectos de desenvolvimento social e económico, realizar-se-á actividade relacionada com a gestão de outros equipamentos, instalações e espaços ambientais, rurais, florestais, urbanos e agrícolas, como são a Horta Pedagógica, os espaços de incubação de ideias e projectos de base agrícola, ambiental e ecologia urbana, entre outros.