arvoredo classificado como de interesse público

em guimarães

A ÁRVORE

“A árvore é um elemento estruturante da paisagem, tanto nos espaços rurais e naturais, como nos espaços urbanos e industriais, do qual depende, em muito, a melhor circulação do ar e da água e a fertilidade dos campos, sendo também considerada como um elemento essencial da biodiversidade da paisagem, sem os quais a viabilidade ecológica dos sistemas de vida de que depende a sociedade humana não é possível.
Reconhece-se hoje, o valor da árvore, quer como matéria-prima da economia industrial, quer como elemento fundamental do espaço natural, para além de exprimir os ritmos do tempo e o correr das estações, a árvore é o símbolo da vida e com tal exaltada por poetas, sinal de lugares e ambientes.”

Gonçalo Ribeiro Telles

árvores isoladas

EUCALIPTO – PENHA

Nome científico: Eucalyptus globulus
Nome comum: Eucalipto-comum, Gomeiro-azul ou Eucalipto-da-tasmânia
Localização: Montanha da Penha, Costa, Guimarães
Última medição: 2018
Idade: mais de 100 anos

PLÁTANOS – JARDINS PAÇO DOS DUQUES DE BRAGANÇA

Nome científico: Platanus orientalis
Nome comum: Plátano-oriental
Localização: Jardins do Paço dos Duques de Bragança, UF Oliveira, São Paio e São Sebastião, Guimarães
Última medição: 2011
Idades: As duas árvores apresentam 150 anos de idade

PINHEIRO-MANSO – SILVARES

Nome científico: Pinus pinea
Nome comum: Pinheiro-manso, Pinheiro-guarda-sol
Localização: Rua 25 de Abril, Silvares, Guimarães
Última medição: 2011
Idade: 100 anos

CEDROS – CEMITÉRIO MUNICIPAL DA ATOUGUIA

Nome científico: Cedrus deodara
Nome comum:
Cedro-do-himalaia

Localização: Cemitério da Atouguia, Creixomil, Guimarães
Idades: Superior a 100 anos

OLIVEIRA – MUSEU DE ALBERTO SAMPAIO *

Nome científico: Olea europaea
Nome comum: Oliveira-brava; Zambujo; Zambujeiro; Zambuzeiro
Localização: Museu Alberto Sampaio, UF Oliveira, São Paio e São Sebastião, Guimarães
Última medição:
Idade: mais de 100 anos

CONJUNTOS ARBÓREOS

PARQUE DA PENHA – PENHA

Nomes científicos: Abies amabilis; Abies cilicica; Abies x borisii-regis; Abies x bornmuelleriana; Abies x fraseri; Pinus peuceNomes científicos: Abies amabilis; Abies cilicica; Abies x borisii-regis; Abies x bornmuelleriana; Abies x fraseri; Pinus peuce
Nomes comuns: Abeto-do-pacífico; Abeto-da-síria; Abeto-do-rei-boris; Abeto-turco; Abeto-de-fraser; Pinheiro-da-macedónia
Localização: Monte da Penha, Costa, Guimarães (propriedade privada). 
Última medição: 2018 
Idade: 115 anos

CASA DA RIBEIRA – PONTE

Nomes científicos: Sequoia sempervirens; Pinus strobus; Cedrus deodara; Liriodendron tulipifera; Liquidambar styraciflua; Cupressus lusitanica; Fagus sylvatica; Quercus robur
Nomes comuns: Sequóia-vermelha; Pinheiro-de-weymouth; Cedro-do-himalaia; Tulipeiro-da-virgínia; Liquidâmbar; Cedro-do-buçaco; Faia; Carvalho-roble
Localização: Casa da Ribeira, Ponte, Guimarães
Última medição: 2020
Idades: Espécies com cerca de 100 anos

JARDIM DO MOSTEIRO DE SANTA MARINHA DA COSTA

Nomes científicos: Quercus robur; Quercus rubra; Castanea sativa; Cedrus atlantica; Cupressus lusitanica; Eucalyptus globulus
Nomes comuns: Carvalho-alvarinho; Carvalho-vermelho; Castanheiro; Cedro-do-atlas; Cipestre-português; Eucalipto-comum
Localização: Pousada Mosteiro de Guimarães, Costa, Guimarães
Última medição: 2006
Idades: Espécies com cerca de 290 anos

JARDIM DO PALÁCIO DE VILA FLOR

Nome científico: Camellia japonica
Nome comum: Cameleiras, Japoneira, Roseira-do-japão, Camélia
Localização: Jardim do Palácio de Vila Flor (parte inferior 8 exemplares;  parte superior 10 exemplares), Urgezes, Guimarães
Última medição: 2011
Idades: Cameleiras com cerca de 180 anos

FAUNA QUE ACOLHEM

Estes exemplares arbóreos classificados como de interesse público, enriquecem o património paisagístico de Guimarães e fazem-nos ficar rendidos à beleza exuberante da natureza. São árvores e conjuntos arbóreos majestosos e ímpares, que resistiram às constantes transformações do território, mantendo todo o seu esplendor.
A par da indiscutível beleza e porte magnânimo, estas espécies abraçam uma enorme biodiversidade faunística, cumprindo o seu papel de abrigo e alimento.

Exemplos da fauna que acolhem registada pelo olhar dos vimaranenses através da app Biodiversity GO!.

Aves:
Alvéola-branca (Motacilla alba)
Andorinha-das-chaminés (Hirundo rustica)
Açor (Accipiter gentilis)
Bútio-vespeiro (Pernis apivorus)
Carriça (Troglodytes troglodytes)
Chapim-azul (Cyanistes caeruleus)
Chapim-rabilongo (Aegithalos caudatus)
Chapim-real (Parus major)
Chamariz (Serinus serinus)
Estorninho-preto (Sturnus unicolor)
Guarda-rios (Alcedo atthis)
Melro-preto (Turdus merula)
Noitibó-cinzento (Caprimulgus europaeus)
Pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula)
Pardal-doméstico (Passer domesticus)
Rola-turca (Streptopelia decaocto)
Rabirruivo-preto (Phoenicurus ochruros)
Tentilhão-comum (Fringila coelebs)
Tordo-pinto (Turdus philomelos)
Trepadeira-comum (Certhia brachydactyla)

Anfíbios e Répteis
Lagarto-de-água (Lacerta schreiberi)
Lagartixa-de-bocage (Podarcis bocage)
Rã-verde (Pelophylax perezi)
Rã-de-focinho-pontiagudo (Discolossus galganoi)
Salamandra-lusitânica (Chlogossa lusitânica)
Sardão (Timon lepidus)
Sapo-comum (Bufo bufo)
Sapo-parteiro-comum (Alytes obstetricans)

Artrópodes:
Aranha-de-cruz-pálida (Araneus pallidus)
Azul-celeste (Celastrina argiolus)
Borboleta-branca-das-couves (Pieris brassicae)
Borboleta-prateada (Issoria lathonia)
Borboleta-zebra (Iphiclides feisthamelii)
Cinzentinha (Leptotes pirithous)
Escaravelho-rinoceronte (Oryctes nasicornis)
Gaiteiro-azul (Calopteryx virgo)
Gafanhoto-verde-maior (Tettigonia viridissima)
Gafanhoto-de-asas-azuis (Oedipoda caerulescens)
Grilo-de-sela-lusitânico (Neocallicrania selligera)
Libelinha-vermelha-pequena (Ceriagrion tenellum)
Libelinha-vermelha-pequena (Ceriagrion tenellum)
Louva-a-deus (Mantis religiosa)
Policloros (Nymphalis polychloros)
Salta-cercas (Lasiommata megera)
Vaca-loura (Lucanus cervus)

Mamíferos
Coelho-bravo (Oryctologus cuniculus)
Doninha-anã (Mustela nivalis)
Esquilo-vermelho (Sciurus vulgaris)
Morcego-de-ferradura-pequeno (Rhinolothus hipposideros)
Morcego-anão (Pipistrellus pipistrellus)
Ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)
Raposa (Vulpes vulpes)
Ratinho-do-campo (Apodemus sylvaticus)
Toupeira (Talpa occidentalis)