Jardim do Palácio de Vila FLor

urgezes

Conjunto arbóreo

b

Nome científico: Camellia japonica
Nome comum: Cameleiras, Japoneira, Roseira-do-japão, Camélia.
Localização: Jardim do Palácio de Vila Flor (parte inferior: 8 exemplares e parte superior: 10 exemplares), Urgezes, Guimarães
Coordenadas GPS: 8 exemplares: Latitude: 41° 26´16.48″ N – Longitude: 8° 17´41.72″ W / 10 exemplares: Latitude: 41° 26´15.57″ N – Longitude: 8° 17´41.85″ W
Última medição: 2011
Idades: Cameleiras com cerca de 180 anos
Descrição: Conjunto arbóreo

Interesse histórico ou paisagístico: Estes exemplares de cameleiras centenárias de grande porte e beleza, surgem junto a planos de água, num dos mais bonitos e românticos jardins da cidade, o Palácio Vila Flor.
O jardim, distribuídos por terraços sucessivos, remonta ao século XVIII.
Dos espaços da “Quinta de Vila Flor”, mantiveram-se intactos os “jardins de buxo” que se desdobram em socalcos fronteiros à fachada Norte do Palácio, considerados dos melhores da região. O jardim foi recuperado dotando toda esta área da sua função de recreio, agora público.

Camélia
Camellia japónica

Árvore originária da Ásia Oriental encontra-se como espécie alóctone em Portugal. Árvore caducifólia de porte pequeno, podendo apenas atingir os 15 m de altura. Apresenta flores grandes, com 6 ou mais pétalas de cores variáveis, que florescem entre fevereiro e maio. A partir das sementes pode-se extrair um óleo (tsubaki) que é utilizado no Japão como amaciador e para massagens corporais. Espécie muito apreciada para fins ornamentais.