A cadeia de supermercados Bolama, com estabelecimentos em Guimarães e Vila Nova de Famalicão, juntou-se ao projeto “Guimarães mais floresta”  adquirindo 600 árvores autóctones. Este é mais um importante contributo  de um parceiro privado no objetivo anual de serem plantadas em Guimarães 15 mil novas árvores autóctones.

Com esta iniciativa, o Bolama mostrou igualmente estar uma vez mais ao lado do ambiente e da sustentabilidade, alertando e sensibilizando os seus clientes para a importância da preservação da Floresta Nacional  Autóctone. As árvores foram simbolicamente “oferecidas” aos seus clientes mediante ação efetuada nas lojas Bolama. Carla Silva, gestora de operações da cadeia Bolama, refere que “para a empresa é imperativo apoiar projetos de cariz social e ambiental”, fazendo “todo o sentido criar sinergias e integrar a comunidade local no desenvolvimento sustentável do concelho”.

Desta forma, serão plantadas esta semana 600 árvores autóctones, nomeadamente 400 carvalhos, 50 cerejeiras, 50 castanheiros, 100 freixos, na encosta da Penha, próximo do Cemitério de Monchique.

Segundo o presidente do Laboratório da Paisagem, Jorge Cristino esta ação “está inserida na lógica das importantes parcerias entre o público e o privado”, representando “mais um exemplo de responsabilidade social e ambiental na qual temos a oportunidade de melhorar e investir no nosso património natural, tornando assim Guimarães num exemplo da proteção e promoção do seu parque arbóreo e floresta”.

O projeto Guimarães Mais Floresta, da responsabilidade do Município de Guimarães e do Laboratório da Paisagem está aberto a toda a comunidade, sejam escolas, associações e instituições ou empresas.