O ano 2019/2020 é o ano do projeto-piloto O Ave para Todos, um projeto desenvolvido no Laboratório da Paisagem de Guimarães e no seio da Estrutura de Missão Guimarães 2030.

No passado, diferentes atividades económicas responsáveis pelo desenvolvimento sócio-económico da região Norte do país foram-se apropriando dos recursos hídricos, em particular do rio Ave, levando à progressiva degradação do seu estado. A despoluição deste rio teve início na década de 80 mas, apesar dos esforços, continua a não haver ligação estreita entre as pessoas com o rio e, como consequência, não há apropriação e usufruto do mesmo. Acreditamos que quando o rio Ave for verdadeira e conscientemente encarado por todos como um bem-comum, haverá certamente uma maior vigilância e cuidado na maneira como se procede à sua exploração.

Na primeira fase do projeto O Ave para Todos, estão envolvidas sobretudo as juntas de freguesia e escolas mais próximas do rio Ave em termos de localização. Estas serão alvo de ações teóricas e práticas baseadas na premissa de que uma população devidamente informada, torna-se mais crítica e atenta às problemáticas do rio, atuando em conformidade. No entanto, O Ave para Todos é aberto a toda a comunidade vimaranense que queira contribuir para a elevação do rio Ave a Património Natural, tornando inquestionável o seu valor patrimonial, cultural e paisagístico.

O Ave para Todos conta com o envolvimento de todos!

Educação e Sensibilização Ambiental

O Eixo de Educação e Sensibilização Ambiental (EESA) do projeto-piloto ‘O Ave para Todos’ envolve juntas de freguesia, brigadas verdes e escolas com influência direta do rio Ave, num total de 24 escolas, 14 juntas de freguesia e 7 brigadas verdes.

Investigação e Desenvolvimento (I&D)

O Eixo de Investigação e Desenvolvimento (I&D) no projeto ‘O Ave para Todos’ tem como principal missão gerar, transferir e aplicar conhecimento para a gestão eficiente dos recursos hídricos, de forma a proteger a sua biodiversidade, funções, serviços e aumentar a sua resiliência aos impactos das alterações climáticas, apoiando a implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Juntas de freguesia e brigadas verdes recebem ações de formação de O Ave para Todos

Tiveram início, esta sexta-feira, nas Caldas das Taipas, as ações de formação com as juntas de freguesia e brigadas verdes envolvidas no projeto O Ave para Todos. Esta ação de formação visa a aplicação prática da ficha de campo denominada "Ave Watching", produzida...

Laboratório da Paisagem avalia da qualidade do rio Ave

Os investigadores do Laboratório da Paisagem prosseguem o trabalho de avaliação da qualidade hidromorfológica do rio Ave, com a recolha de amostras de  água, biológicas e de sedimento em vários locais de amostragem distribuídos pelo concelho de Guimarães. Esta e uma...

O Ave para Todos – EB1 Pinheiral

No O Ave para Todos continuamos a formar os embaixadores em cada uma das escolas que integram o projeto. Desta feita estivemos na EB1 do Pinheiral, nas Caldas das Taipas. Na segunda sessão, os mais pequenos são chamados a fazer uma análise F.O.F.A.,...

“Ave para Todos” realizou ação de formação para dos autarcas e brigadas verdes

Decorreu no Laboratório da Paisagem o Workshop “O Ave para Todos”, uma ação de capacitação destinada a todos os presidentes de junta e responsáveis pelas Brigadas Verdes do Concelho de Guimarães, com influência direta no rio Ave. A iniciativa, organizada...

Laboratório da Paisagem forma “embaixadores do rio Ave”

Através do projeto “O Ave para Todos” estão a decorrer ações de formação em 24 escolas do concelho de Guimarães, com influência direta do rio Ave. O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, pretende envolver a comunidade estudantil...

Escolas de todos os ciclos

Juntas de Freguesia

Brigadas Verdes

Cidadãos envolvidos

Caixa de sugestões

2 + 13 =

*Em caso de denúncia, o serviço de atendimento telefónico da GNR, SOS Ambiente e Território – 808 200 520 é um número de telefone disponível 24 horas por dia durante todo o ano, através do qual poderá expor situações que possam violar a legislação ambiental e os instrumentos de ordenamento do território. 

Parceiros do projeto