Estratégias e exemplos de boas-práticas foram os temas em análise na primeira conferência internacional “Sustentabilidade no Desporto”, que decorreu na última sexta-feira em Guimarães, numa organização tripartida entre a Câmara Municipal de Guimarães, o Laboratório da Paisagem e a Apogesd – Associação Portuguesa de Gestão do Desporto.

Integrada no Ciclo de Conferências “Guimarães Mais Verde”, esta conferência pretendeu mostrar bons exemplos de sustentabilidade ambiental na atividade desportiva, tendo contado com a presença de Nymand Christensen, da Comissão Europeia. Luís Silva, da Blue Rock Sports & Entertainment, empresa parceira da FIFA e da UEFA na organização dos Campeonatos do Mundo e da Europa de Futebol, abordou “Sustentabilidade de Arenas – Tendências e Desafios”, enquanto que PaulaTeles mostrou o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável de Guimarães, como promotor da prática desportiva.

O exemplo de sustentabilidade ambiental do FC Porto, explicado pela responsável pelo Departamento de ambiente e sustentabilidade, Teresa Santos, mereceu igualmente destaque, bem como a Academia de Ginástica de Guimarães. Este edifício, que será inaugurado no próximo mês de junho e que se tornará um exemplo do ponto de vista ambiental, ao ser construída com materiais inovadores e um grau de eficiência energética exemplar, ao consumir a energia produzida pelo próprio imóvel, foi apresentado aos presentes por Joaquim Carvalho, Diretor do Departamento de Obras Municipais da Câmara Municipal de Guimarães. O Laboratório da Paisagem, através do seu diretor executivo, Carlos Ribeiro, mostrou os primeiros resultados do projeto piloto de “Sustentabilidade no Desporto em Guimarães”. A conferência terminou com a apresentação do livro “Manual de Boas Práticas Ambientais no Desporto”, de Francisco Ferreira, presidente da Zero.